Carreira após a maternidade

Maternidade X Carreira
Maternidade X Carreira

Sim, existe vida após a maternidade e entendam como uma carreira também.

O fato é que, a Maternidade é uma escolha nossa, e ela acaba nos cobrando um preço: O tempo.

E todo o tempo que queremos passar com os filhos, muitas vezes nos faz desistir de uma carreira por acharmos que não poderemos dar a atenção necessária para eles e se dedicar ao trabalho.

Por muito tempo eu mesma achei que para conseguir ser uma mãe perfeita para o meu filho, era preciso dedicar 24 horas do meu dia para ele. E por este motivo não voltei a trabalhar.

Realmente foi a melhor decisão que tomei naquele momento, pois era algo que o meu coração queria muito e nunca me arrependi desta escolha.

Porém, para quem já tinha uma rotina de trabalho e liberdade, ficar em casa como mãe em tempo integral começou a se tornar extremamente exaustivo. E a mãe “perfeita” se tornou uma mãe irritada e cheia de ideias que não conseguia executar por falta de tempo.

Com o passar do tempo percebi que o meu tempo de maternidade integral estava acabando, pois comecei a sentir que o meu filho estava pronto para começar a interagir com outras crianças e eu também precisava do meu tempo com os meus projetos. Mas e como começar a colocar tudo em prática?

Mas e como começar a colocar tudo em prática?

Neste caso, acho importante começar devagar, até para que a criança não sinta esse rompimento como algo negativo. No caso, começar com a adaptação na escola devagar, e se possível em meio período até que vocês dois (filho e mãe) se sintam confortáveis com a nova rotina.

Se você for trabalhar em casa e a criança ainda ficar com você, é muito importante que você organize o seu tempo.

Até o início do novo ano letivo eu ainda estou com o meu filho em casa, então se o meu tempo não está organizado fica muito difícil gerenciar o dia. E acabo não conseguindo ser produtiva em nenhuma das tarefas.

Uma boa agenda já te ajuda muito, pois a partir do momento que você tem todo o seu dia escrito e organizado, o seu tempo flui melhor. E isso não quer dizer que você tenha que fazer todos os itens da agenda.

O importante é se organizar para dar conta dos assuntos urgentes ou com data específica para entrega. E caso não consiga realizar as demais tarefas, colocá-las como um lembrete para os próximos dias.

Um exemplo que utilizo é, fazer uma agenda no final de semana para as tarefas da semana toda seguinte e acordar bem cedinho (antes do bebê) para realizar as tarefas mais urgentes. Depois que ele acorda eu passo um tempo com ele até o horário do almoço. Na parte da tarde aproveito quando ele cochila para resolver alguns assuntos, me dividindo entre atenção para o bebê e trabalho.

Mesmo assim não é fácil, e muitas vezes tenho que trabalhar com ele no colo. Mas com uma boa organização dá sim pra ser mãe e trabalhar.

Trabalhando em casa
Trabalhando em casa

Se você vai trabalhar fora tem a vantagem do tempo que se está no trabalho e o bebê na escola ou sendo cuidado por alguém. Mas é importante que você se organize para o tempo que estão de volta em casa, sempre separe um tempo para se dedicar ao seu filho, brincar, ler uma história. Ao invés de se concentrar apenas nas tarefas rotineiras como jantar, banho e dormir.

Mãe que trabalha fora de casa
Mãe que trabalha fora de casa

Parece puxado e realmente é, mas não uma tarefa impossível. É tudo uma questão de gestão do tempo e adequação das rotinas familiares.

Uma vez me disseram algo que sinto valer a pena citar: O tempo não é seu inimigo e sim seu aliado, por isso utilize-o com sabedoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.