Como falar sobre dinheiro com as crianças

on

Finanças geralmente é um assunto pouco abordado dentro das famílias, muitos acham chato falar sobre dinheiro e acabam não falando com os filhos sobre a importância dele. Porém, devemos entender que assim como a educação, finanças é um assunto relevante na infância. Mas e como falar sobre dinheiro com as crianças?

A criança precisa saber o que é, para que serve e a importância do dinheiro
A criança precisa saber o que é, para que serve e a importância do dinheiro

Antes de tudo, a criança deve entender alguns conceitos básicos como, receita, despesa e investimento. De maneira bem simples é possível explicar como se ganha dinheiro (receita), as contas que devemos pagar (despesas) e como podemos poupar dinheiro fazendo com que ele se multiplique (investimentos).

A educação financeira pode começar cedo, sempre mantendo uma ideia lúdica. Não devemos forçar a criança a entender tudo de uma vez ou força-la a poupar dinheiro. O intuito deve ser sempre o de mostrar a importância dele.

Mas e qual a hora certa de falar sobre isso?

Ajude a criança a estabelecer sonhos a serem alcançados
Ajude a criança a estabelecer sonhos a serem alcançados

A ideia de conceitos é melhor entendida após os 5 anos de idade da criança, mas até antes disso a criança já pode ter um porquinho ou cofrinho e ser ensinada a colocar as moedas dentro dele, por exemplo. Conforme a criança for crescendo e começar a entender a função de troca – dinheiro X mercadoria – aí sim, é possível explicar a importância de se poupar dinheiro para alcançar os seus objetivos.

E neste momento a criança também poderá ser estimulada a estabelecer metas (sonhos) de curto, médio e longo prazo, o que faz com que ela aprenda a ter planejamento. Obviamente que, a percepção do tempo deles é bem diferente da nossa, por isso as metas devem ser definidas como: sonhos de curto prazo até 3 meses, sonhos de médio prazo até 6 meses e sonhos de longo prazo até 1 ano.

É interessante também, que a criança tenha três cofrinhos diferentes para guardar dinheiro das suas metas separadamente.

Como dar mesada?

O dinheiro pode ser dado em semanadas, quinzenadas ou mesadas
O dinheiro pode ser dado em semanadas, quinzenadas ou mesadas

Como já falei anteriormente, a noção de tempo dos pequenos é diferente da nossa. Por isso é legal que as crianças recebam o seu dinheiro em semanadas, ou no máximo quinzenadas.

Outro ponto relevante é que, quando você der a mesada/semanada precisa explicar que uma parte é para ela gastar, e outra para poupar e alcançar os seus sonhos. O intuito de gastar o dinheiro, é que a criança aprenda a lidar com ele sozinha. Assim ela terá noção de que, se gastar tudo de uma vez não pode comprar mais nada e se souber usar o dinheiro de maneira inteligente, irá sobrar.

Mesada pode ser recompensa?

Lembre-se que obrigação/dever é uma coisa e mesada é outra
Lembre-se que obrigação/dever é uma coisa e mesada é outra

Mesada não pode ser recompensa. É errado condicionar a criança ao recebimento da mesada com tarefas domésticas, ou notas boas na escola. Tudo isso é um dever e não pode ser relacionada ao dinheiro, caso contrário a criança cresce achando que tudo o que ela faz merece ser pago em dinheiro. E a partir do momento que você não paga, ela simplesmente entende que não tem obrigação de fazer.

Mesada é apenas mesada, que ela irá ganhar para aprender a lidar com o dinheiro.

Exemplo é tudo

As crianças são um reflexo dos pais, por isso ser exemplo é importantíssimo
As crianças são um reflexo dos pais, por isso ser exemplo é importantíssimo

Quem tem filho pequeno sabe que tudo o que fazemos eles repetem, pois é assim que eles aprendem e demonstram a admiração pelos pais. Por isso, quando o assunto é educação financeira, ser exemplo é fundamental para que os filhos aprendam.

A criança deve saber da situação financeira da família. Por exemplo, se este ano nós não vamos fazer aquela viagem para a Disney porque não temos dinheiro o suficiente a criança pode saber, e pode inclusive participar do planejamento para que a viagem aconteça daqui um ano.

Consumismo também é outra questão importante. Pais consumistas tendem a criar filhos consumistas, por isso presentear as crianças não pode ser algo corriqueiro e sim algo especial. As crianças precisam entender que não podem ter tudo na hora que querem.


Que saber também sobre orçamento familiar? Leia mais sobre o assunto aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *