Cuidando dos cabelos durante a gravidez

Ao contrário da pele o cabelo fica lindo, sendo assim, prepare-se para 9 bons meses de cabelos sedosos.

No começo da gravidez percebi que meu cabelo começou a cair mais, mas ao mesmo tempo crescia em uma velocidade absurda. E te digo mais, não são só os cabelos que crescem na velocidade da luz, mas todos os pelos do seu corpo…rsrsrs (não dá pra ter tudo né). Mais uma vez os hormônios da gravidez atuam no ciclo de crescimento do seu cabelo, ou seja, ele cresce mais rápido dando uma aparência mais longa e espessa do que o normal.

Algumas pesquisas sugerem que fios de cabelo realmente engrossam durante a gravidez, e às vezes o cabelo da gestante pode torna-se mais ou menos encaracolado também.

Um outro ponto sobre os cabelos que aconteceu comigo, foi que eles ficaram mais secos, algumas grávidas relatam até o aparecimento de caspa devido ao ressecamento do couro cabeludo.

Eu sempre precisei lavar os cabelos diariamente para não ficar com aquela aparência de sujo, mas na gravidez eu conseguia lavar um dia sim e outro não sem problema algum. Como meu cabelo é liso escorrido (cabelo de japa) e estava sem tintura nenhuma, eu já não usava um shampoo especial, só revezava a marca mesmo. Então durante a gravidez também não mudei nada nos cuidados, só senti a necessidade de incluir um condicionador, que eu não usava, para hidratar um pouco as pontas.

Mas para quem já tinha o cabelo mais seco antes de engravidar vale investir e uma hidratação a cada 15 dias, daquelas que a gente faz em casa mesmo, com aquela toquinha térmica brega. Já ajuda e muito.

Evitando produtos químicos

Este assunto é bem polêmico entre as gravidinhas. Alguns médicos recomendam parar com todo tipo de química nos cabelos, enquanto outros dizem que OK continuar. E ainda, existem outros médicos que dizem que os tratamentos devem ser evitados apenas no primeiro trimestre de gravidez.

E por que existe tanta diferença de opinião?

Alguns estudos examinaram os efeitos de corantes e outros produtos químicos no cabelo de mulheres grávidas, e verificou-se que existe uma chance destes produtos serem absorvidos pelo couro cabeludo durante os tratamentos, e transmitidos ao seu bebê em crescimento.

Mas para quem não consegue ficar sem tingir os cabelos existem alternativas menos agressivas. É claro que antes de tudo converse com seu obstetra, e se ele der o ok veja com seu cabelereiro quais as opções mais suaves, como as tinturas livres de amônia. E se você é mais do tipo de DIY, considere as tinturas semi-permanentes que tem origem vegetal. Outra alternativa menos tóxica é a henna, porém verifique o rótulo antes de comprar, pois alguns processos chamados “naturais” contêm tantos produtos químicos quanto os tradicionais.

Como não existe nada totalmente comprovado se faz mal ou não para o bebê, acho sempre legal considerar duas coisas:

  • A opinião do seu obstetra é muito importante, até porque você o escolheu para cuidar de você e o seu bebê nesses 9 meses.
  • Seu instinto. Ninguém nasce sabendo tudo, mas as mães melhor que ninguém têm um instinto muito forte em relação ao que é melhor para o seu bebê, então confie nisso sempre.

4 comentários Adicione o seu

  1. Simplesmente adorei as dicas citadas aqui, realmente a infertilidade é um grande problema que afeta muitas mulheres e acredito que com um bom tratamento nós podemos conseguir o tão sonhado filho ou filha. Adorei seu blog.

    1. Yumi disse:

      Obrigada Heloíse! Que bom que gostou do blog.

  2. clique aqui disse:

    Durante a minha primeira gestação meu cabelo caiu muto fiquei muito preocupada na época, porém depois do parto ele ficou muito bonito adorei ele nessa época. São as coisas da gravidez. Gostes das informações.

    1. Yumi disse:

      Com certeza, são várias coisas que podem acontecer na gravidez e que muitas vezes nem sabemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *