Culpa materna, como lidar.

on

Uma das coisas que mais perturbam as mamães é a tal culpa materna. Tal culpa, geralmente, está ligada ao fato de terem que voltar a trabalhar fora e sentirem-se na obrigação de dar conta de tudo – amamentação, educação, cuidar da casa, do marido, e tudo tem que ser perfeito.

Você com certeza já passou por algo assim, sabe aquele sentimento de que a culpa é sua porque o seu filho ficou doente? Mesmo que você não trabalhe fora, ainda assim pode sentir-se culpada. E o importante é entender este sentimento e como lidar com ele.

Não podemos esquecer que não existe maternidade perfeita
Não podemos esquecer que não existe maternidade perfeita

Existe uma figura materna que assombra todas nós. Em nossas mentes, todas temos um formato de mãe ideal e perfeita. E esta mãe está sempre linda e feliz, faz tudo para os filhos, sem se preocupar com as próprias necessidades.

Obviamente que tal perfeição faz com que as mães se sintam cobradas (por elas mesmas) a serem esta mãe ideal, parecendo que tudo o que fazem não seja o suficiente. Aí vem a culpa de achar que ela poderia ter feito algo melhor em qualquer situação, pelo seu filho.

Outro grande desencadeador da culpa são as necessidades pessoais. Muitas mães acham que dedicar um tempo a si mesmas, mesmo que raramente, é errado. Ir ao salão, sair com uma amiga, viajar, ou qualquer outra atividade que não inclua o filho faz a mãe achar que está fazendo algo de errado. O que não é verdade, você não precisa colocar todas as necessidades dos filhos acima das suas. É permitido sim, que você cuide de você, não há nada de errado em querer passar um tempo sozinha. Você não será menos mãe por pensar em você.

Por isso, devemos descosntruir esta imagem de mãe perfeita. Ela não existe, você existe.

Devemos entender que podemos ter o tempo de ficar com os filhos, sem esquecer de nós mesmas
Devemos entender que podemos ter o tempo de ficar com os filhos, sem esquecer de nós mesmas

Sempre que se sentir culpada, pare e pense:

  • Você é suficiente para o seu filho. Ele te ama acima de tudo.
  • Você não pode ter o controle de tudo na vida e algumas situações acontecem e ponto final. Se o seu filho fica doente, por exemplo, aconteceu e não importa o porquê. O importante é que você cuidou do seu filho e ele ficou bem.
  • Cada mãe é diferente e acredita em algo que outra mãe pode ou não acreditar. E não tem problema algum, pois é possível que cada uma siga os seus próprios padrões e crenças na criação dos filhos.
  • Se você trabalha fora e se sente culpada por não estar 24 horas por dia com o seu filho, lembre-se que o importante é passar tempo de qualidade com o filho. Sempre que voltar para casa separe um tempo para se dedicar somente ao se filho, isso já faz toda a diferença para vocês dois.

Na maternidade não existe fórmula mágica de vida. Cada dia é um novo dia e devemos aproveitar esta oportunidade. Da mesma maneira que uma criança se desenvolve desde o nascimento, nós também nos desenvolvemos e evoluímos como pessoa e mãe. E esta experiência por si só, já é única.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *