Descobrindo a segunda gravidez

Eu sempre sonhei com pelo menos dois filhos. E a segunda gravidez já estava sendo pensada por meu marido e eu.

Mas foi logo após o aniversário de 3 anos do Vitor (em Agosto) que decidimos que já estava no momento de começar a tentar o #babydois <3

Na minha primeira gestação, demorei mais ou menos 9 meses para conseguir engravidar. Então, nós esperávamos que nesta segunda gestação também demorasse alguns meses. Porém, dois meses depois eu estava grávida.

Logo no começo de Novembro, meu marido estava viajando a trabalho, e estava tudo certo em nossa rotina. Mas do nada me veio em mente que talvez minha menstruação estava atrasada, e foi quando resolvi conferir em um aplicativo que eu usava para controlar meu período. E para minha surpresa, assim que abri o aplicativo, uma mensagem apareceu: “Sua menstruação está 10 dias atrasada”.

Quase caí de costas (rsrsrs), mas pensei que não poderia ser assim tão rápido e que provavelmente estava só desregulada. E obviamente que fiquei com aquela sensação de dúvida e ansiedade, que me fizeram ir até uma farmácia comprar um teste de gravidez.

Deixei meu filho na escola e passei na farmácia, comprei o teste mais barato que encontrei e fui pra casa. Fiz o teste e apareceram os dois risquinhos rapidamente. Os dois riscos mais lindos que já vi, quem já leu a história de como descobri a gravidez do Vitor sabe que descobri no susto e sem teste de farmácia. (Leia aqui a descoberta da minha primeira gravidez).

Não contente e satisfeita com esse exame, liguei no laboratório e fui correndo fazer um exame de sangue (Beta HCG) pra ter certeza absoluta que estava grávida. E no final do dia já recebi o resultado positivo.

E foi como ligar uma chavinha da gravidez, no dia seguinte já acordei enjoada e passando super mal. Parece que depois da confirmação, meu corpo também resolveu confirmar a gestação. Foram dias seguidos de muito enjoo, vômito, cansaço e dor de cabeça.

Agora só faltava contar para o papai que estava viajando. E eu queria fazer uma surpresa, comprar uma roupinha e fazer uma cartinha, porém foram dias passando mal e zero vontade de sair a procura de roupa para bebê. Fiz apenas uma cartinha, o Vitor pintou e colei o teste de gravidez no verso.

Papai chegou 4 dias depois e entregamos a cartinha. Foi um momento lindo e feliz que nos trouxe ainda mais amor e união. Não tem nem como explicar a felicidade de estar gerando mais um bebê dentro de mim.

Ser mãe está sendo a maior aventura da minha vida, com altos e baixos, mas com um amor tão grande e inexplicável que me faz querer viver cada vez mais. Dizem que o nome disso é Ocitocina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *