A ditadura da beleza X o pós-parto

on
Barriga no pós-parto
Barriga no pós-parto

Não é de hoje que existe uma ditadura da beleza, com foco em barrigas chapadas, corpo torneado e pele radiante no pós-parto.

Nada contra emagrecer após o nascimento de um bebê, eu sou a favor sim, temos que nos cuidar e tentar voltar a ter o corpo de antes da gravidez. Mas existe uma pressão enorme da própria sociedade, família e amigos, em que a mulher deve voltar a ter o corpo esbelto de antes assim que o bebê sai do seu corpo.

Só quem teve um bebê sabe o quão difícil são os primeiros meses e o quanto a mulher se dedica àquela vida, esquecendo da própria existência. Não é que a gente queira ficar o dia inteiro largada, de pijama, com o cabelo despenteado, esquecendo de escovar os dentes, de fazer xixi: simplesmente acontece.

Hoje, após sete meses do nascimento do meu filho, mesmo já estando com o meu peso normal, tenho plena noção de que meu corpo já não é mais o mesmo. Infelizmente minha barriga não é mais negativa, minha cintura já não é mais fina e o meu corpo inteiro ficou mais flácido. Faz parte da gravidez, é o preço que se paga para gerar aquela vida que tanto amamos.

Faz parte da gravidez, é o preço que se paga para gerar aquela vida que tanto amamos.

Muitas vezes é difícil se olhar no espelho, achar uma roupa que fique legal no corpo e se sentir bonita, infelizmente não é todo dia que autoestima aparece por aqui. Mas por outro lado, sei que levei 9 meses para ganhar todo o peso da gravidez, e sei que levarei no mínimo 9 meses para conseguir ter o corpo ao menos parecido com o anterior. Se cuidar é muito importante, eu tento me alimentar bem comendo bastante salada e frutas, mas também não deixo de comer o que tenho vontade. Já bastam os três primeiros meses em que a gente faz uma super dieta restritiva para evitar a cólicas no bebê, e só quem já amamentou sabe o tamanho da fome que a gente sente.

Quando nasce o bebê tudo muda para nós, principalmente nossas prioridades. É muito fácil acabar se anulando em nome da maternidade, parece que todos os hormônios do seu corpo entram em curto circuito: a gente sente um misto de raiva e tristeza junto com todo o amor e alegria que existe (isso tudo em um dia só…rsrsrs).

Mas a grande mensagem que quero passar é: Mamães, vamos ser saudáveis, ativas e principalmente felizes. Não se martirizem porque aquela atriz famosa já está com a barriga sarada um mês após o nascimento do filho. Vamos ser mais humanas com nós mesmas.

Por um mundo com menos comparação e mais compreensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *