O papel do pai após o nascimento do bebê

on

Durante os meses de gestação o pai geralmente se sente de fora, já que a gravidez só fica real pouco tempo antes do bebê nascer. O pai não sente a gestação da mesma maneira que a mãe, isso é fato.

Mas a partir do nascimento do bebê, a paternidade se torna real. Segurar o filho no colo pela primeira vez desperta um novo sentimento no pai, que antes só via uma barriga crescer e no máximo uns chutes.

E esse sentimento é extremamente importante, não só para fortalecer o relacionamento entre o pai e o bebê, como também para que ele participe das atividades rotineiras e ajude a mamãe.

Nós sabemos que logo que um recém-nascido chega ao mundo a mãe é a principal figura para este ser humano. É nela que ele encontrará alimento, segurança e conforto.

Mas se engana quem acha que o bebê só precisa da mãe e que, é ela quem deve fazer todas as tarefas sozinha. Tirando a amamentação, todos os outros cuidados com o bebê podem ser feitos pelo pai também.

Após a amamentação, por exemplo, o pai pode colocar o bebê para arrotar. Pode também, revezar em trocar a fralda, dar um banho ou fazer o bebê dormir.

E nada disso é algo fora do normal, cuidar de um filho é obrigação da mãe e do pai. E caso o pai tenha algum receio quanto a pegar um bebê muito pequeno, pode ajudar com as demais tarefas da casa, dando uma folga para a mamãe.

Em alguns casos, já vi mãe ter ciúmes do bebê com o próprio pai, o que é terrível. Pois afastar o pai das tarefas, fará com que ele não se sinta útil e não queira mais participar das rotinas do próprio filho. Então, nada de controlar o papai, deixa ele cuidar do bebê do jeito dele.

A responsabilidade do bebê

A época onde o filho era responsabilidade só da mãe já passou, e faz tempo. Até porque, se for para ter filho achando que se tem uma “obrigação” é melhor nem ter.

Filho não é obrigação, ele é sinônimo de amor. É aprender a amar aquele serzinho mais que qualquer coisa neste mundo.

Por isso, sou totalmente contra dizer que tal pessoa é uma Mãe Maravilha ou um Super Pai. Ser mãe e pai por si só já é maravilhoso e não deve ser encarado como algo que se faz esperando um elogio.

Ser pai e mãe é doação, é vida.

Vamos ser Super Homens e Mulheres Maravilhosas, pois pai e mãe nós já somos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *