O que aprendi ao me tornar mãe

Ser mãe pode até ser instintivo, mas a gente não nasce sabendo. E mesmo após a chegada do bebê a sabedoria simplesmente não bate à nossa porta.

O aprendizado é diário. Nós aprendemos com nossos bebês, com os nossos erros, mas principalmente quando aprendemos a confiar em nossos corações de mãe, e realmente acreditar nesse sentimento infalível.

Mas para conseguir suportar a rotina intensa da maternidade valem algumas dicas para que seus dias tornem-se mais leves.

Ignore os palpites

Sem estresse, apenas ignore os palpites
O melhor é ignorar os palpites com educação

Você já ouviu falar que quando nasce uma mãe, nasce também um milhão de palpiteiros?

E geralmente é aquela pessoa que nem te visitou quando seu filho nasceu, não foi ao seu chá de bebê, e nem acompanhou sua gravidez. O melhor é ouvir por um ouvido e deixar sair pelo outro mesmo, assim você não é mal educada com a pessoa e também não se incomoda.

Não adianta discutir ou argumentar, o melhor é sorrir e balançar a cabeça (positivamente, hein!). Quanto mais você der ouvidos mais você vai se estressar. Lembre-se que o estresse pode diminuir a produção do seu leite, além de que os bebês conseguem sentir quando sua mamãe está estressada (e se estressam também), portanto procure passar para o seu filho apenas boas energias.

Não julgue as outras mães

Não julgue as outras mães por suas atitudes
Não julgue as outras mães por suas atitudes

Quem nunca disse: meu filho jamais vai fazer isso?

Pois é, quem diz isso provavelmente nunca teve filhos. Eu mesma já fui uma “julgadora” e pensei que comigo, ou que com meu filho isso nunca aconteceria.

Mas a verdade é que na maternidade a gente paga com a língua sim: um dia julgamos para em outro nos tornarmos o alvo de críticas nem sempre tão construtivas assim. Porém, julgar sem realmente conhecer os fatos, além de ser injusto, é um hábito que não devemos cultivar (e isso vale muito pra mim hehe).

O dia-a-dia de uma mãe é pesado e exaustivo, e muitas vezes mesmo sabendo que estamos fazendo algo que não deveríamos, a gente simplesmente faz.

Tenha paciência

Não deixe o estresse da rotina tomar conta de você
Não deixe o estresse da rotina tomar conta de você

A maternidade tem me ensinado a ser mais paciente, por mais que em alguns dias eu (quase) enlouqueça, ainda sim sou bem mais paciente que antes. E consigo, cada vez mais, resolver meus problemas com menos estresse.

Todo mês é uma nova fase que surge e muitas vezes com uma maior demanda por parte da mãe, por isso não adianta perder a paciência. Entenda que para o seu bebê tudo é novidade e que o mundo dele gira em torno de você.

Não tente abraçar o mundo

Você não precisa dar conta de tudo ao mesmo tempo, por isso relaxe
Você não precisa dar conta de tudo ao mesmo tempo, por isso relaxe

Como mulheres sempre queremos fazer tudo ao mesmo tempo: manter a casa limpa e organizada, trabalhar fora, cuidar dos filhos e maridos, cozinhar pratos dignos do Masterchef, e por aí vai. Obviamente, que é quase humanamente impossível dar conta de tudo sem perder sua sanidade mental.

Por isso relaxe um pouco… Ninguém vai morrer se você não lavar a louça hoje ou trocar o jantar por um lanche rápido. É melhor ter uma mãe descansada e pronta para aproveitar a família, que uma irritada e sem ânimo para nada.

Acredite em seus instintos maternos

O melhor conselho de todos é confiar em você mesma
O melhor conselho de todos é confiar em você mesma

O melhor conselho de todos é: sempre acredito em você (ainda mais agora). Diariamente surgem milhares de informações, palpites e até críticas quanto ao desempenho de seu papel, mas só uma mãe conhece seu filho verdadeiramente e dos porquês de cada um de seus atos.

Você e mais ninguém sabe quais são as reais necessidades do seu filho, muito devido a essa maravilhosa conexão que só existe entre vocês dois.

Resumindo

Ser mãe é um ato lindo de doação e sacrifício, mas também somos humanas e reconhecemos que não somos perfeitas (longe disso). Em alguns momento vamos precisar de ajuda ou vamos apenas sentar e chorar. O importante é que vamos amar nosso filhos intensamente para todo o sempre e é da maternidade que extraímos força para agirmos com o nosso extremo melhor! Por isso mamãe, nunca deixe de acreditar em você e em todo o seu potencial!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *