Roséola em crianças

Recentemente o Vitor teve roséola e nos matou de preocupação. Apesar de ser uma doença relativamente inofensiva e bem comum na infância, é impossível não deixar os pais de cabelos em pé, já que ela começa com uma febre alta que surge do nada e sem explicação, podendo durar de 3 a 4 dias. E seguido de mais 3 dias com manchas vermelhas na pele.

A roséola é uma doença causada por um vírus do herpes humano, e sua transmissão ocorre através da saliva. Por isso é extremamente normal que a criança pegue a doença quando começa a ir para a escola ou creche, já que existe uma troca de saliva nos brinquedos, chupetas, etc.

Os principais infectados são os bebês entre 4 a 6 meses, até crianças de 3 anos de idade, que ainda não são imunes a doença.

Os principais sintomas da roséola são:

  • Febre alta e repentina, entre 38 e 40,5 graus, e que pode durar entre três a quatro dias, desaparecendo repentinamente.
  • Além da febre, podem ocorrer também falta de apetite, tosse, diarreia, falta de energia. Variando de criança para criança, alguns desses sintomas podem ou não ocorrer.
  • Manchas vermelhas na pele. A erupção começa após o fim da febre e aparece na barriga e costas, se espalhando na direção do pescoço e dos braços. Podendo desaparecer em algumas horas ou até três dias.

Seu diagnóstico é difícil, já que o período de incubação do vírus é de 5 a 15 dias, e sua transmissão ocorre antes da erupção das manchas na pele.

Roséola

Como tratar a roséola?

Não existe tratamento contra a roséola, são utilizados medicamentos apenas para aliviar os sintomas causados por ela.

É importante que no período em que a criança está com febre, seja oferecido bastante líquido para evitar a desidratação, podendo também ser administrado antitérmico para baixar a febre, lembrando que qualquer medicamento deve ser administrado conforme as orientações do pediatra.

Passando a febre vem o período das manchas pelo corpo, porém não é necessário o uso de pomada ou medicamentos, pois não causam coceiras ou dor.

Roséola

Para evitar a disseminação da doença em outras crianças é recomendado que a criança fique longe da creche ou escola até que a febre tenha sumido por completo.

Adultos podem pegar roséola?

Praticamente todos os adultos tem anticorpos para a roséola, por isso são imunes a esta doença. É muito raro que a criança transmita para os pais ou qualquer outra pessoa que conviva com ela.

Porém casos de pessoas com o sistema imunológico comprometido – pessoa que tenha sido submetida a transplante de órgãos ou quimioterapia – pode sim ter reação a roséola.


Podemos dizer que apesar de incômoda a roséola não é uma doença preocupante e nem coloca a vida da criança em risco, porém é importante que um pediatra seja consultado para diagnóstico o correto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *