Dicas de roupas para grávidas

Passando o quarto mês de gestação comecei a perceber um volume na minha barriga. Finalmente ela começou a dar as caras, não era aquela barriga de grávida, mas já comecei a sentir que as minhas calças estavam apertando nesta região.

O meu obstetra já havia mandado eu parar de usar roupas mais apertadas e dar lugar para as calcinhas e calças mais largas. Mas antes de sair comprando milhões de roupas de gestantes vale algumas dicas úteis, já que essas roupas são bem carinhas e não serão usadas por muito tempo.

No começo eu não comprei calças para gestante, então eu dava um jeitinho com elástico. Estes elásticos de dinheiro mesmo, prendia ele no botão da calça e só fechava o ziper. Quando a barriga começa a crescer dá super certo, é só cobrir com uma blusa mais comprida que ninguém percebe.

Prender a calça com elástico e o primeiro truque
O velho truque de fechar a calça com elástico quebra o galho

Uma outra alternativa são as faixas para barriga que possuem um extensor para os botões, e você consegue usar com o zíper aberto.

Faixa para barriga
Com a faixa para barriga você conseguirá utilizar sua calça por mais tempo

Confesso também que assaltei o armário do marido, e roubei uma calça que não servia mais pra ele. Além de confortável dá pra fazer um estilo como calça estilo boyfriend. E não, eu nunca mais devolvi ela. (rsrsrs)

Calça Jeans Boyfriend - Meu estilo de Mãe
Calça Jeans estilo Boyfriend

Não vale muito a pena comprar muitas roupas de gestante, eu mesma usei até o final da minha gravidez a maioria das minhas roupas, é claro que chega um momento que fica mais difícil, aí eu apelava para as veste legging, vestidos e as maravilhosas leggins.

Calças sim valem a pena, eu precisei investir em calças principalmente por causa do trabalho, então comprei duas calças jeans para gestante e uma legging. Eu abominava grávida que só usa legging, mas a verdade é que no final da gravidez o que conta é o conforto, e elas são o conforto em pessoa. Bendito seja quem inventou a legging!!!

Mas para quem é prendada (que não é o meu caso) dá pra customizar uma calça de sua preferência, costurando um elástico nas laterais.

Vestidos são outras peças chave no guarda roupa da grávida, aqui eu também não investi não. Comprei apenas um que era um pouquinho mais social, e dava para qualquer ocasião. No mais usei todos os meus antigos vestidos sem problemas algum. O único porém é que com o aumento da barriga, os vestidos tendem a ficar mais curtinhos, então novamente entra a santa legging. A não ser é claro, que você seja uma mamãe super descolada, e não tenha problema algum em usar vestidos curtinhos.

No geral, eu usei e abusei de todas as roupas que eu tinha no meu guarda roupa antes da gravidez, saias lápis e longas, blusas bem justinhas para marcar a barriga, vestidos de todo o tipo. Eu tive a sorte de não engordar muito, e de também não ficar com uma barriga tão grande, o que também facilitou bastante.

Também é necessário pensar em investir nas roupas que também serão úteis para a amamentação, e nisso eu não pensei. Algumas das poucas blusas de grávida que comprei não serviram para a amamentação, ou seja, depois tive que comprar algumas roupas com este fim. Mas, por outro lado as calças foram bem úteis, já que após o nascimento do meu bebê, devido ao inchaço da barriga e o peso extra, ainda usei as calças por uns dois meses até conseguir entrar nas minhas antigas.

Outra dica é, evite comprar roupas em shoppings, paguei um absurdo em algumas peças no shopping, e na internet foi muito mais em conta. Um site que gostei de comprar roupas de grávidas foi a Bebê Store, preço bacana e roupas de qualidade.

Acho que a grande maioria vai concordar comigo que no final das contas o que importa é o conforto mesmo. Mas atenção aqui mamães, porque conforto não tem nada haver com desleixo. Então se precisar comprar, compre mesmo. Não podemos esquecer que este momento é único e especial para cada mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *