Saiba mais sobre amamentação por livre demanda

Você já ouviu falar em amamentação por livre demanda? A livre demanda é nada mais que amamentar sempre que o seu bebê solicitar o peito.

Além disso, na amamentação por livre demanda não existe controle do tempo e frequência da mamada, a orientação é que o bebê esgote primeiro um seio e depois passe para o outro.

Enquanto o bebê está na barriga da mãe, a alimentação ocorre em livre demanda através do cordão umbilical. Então por quê ao nascer, isso deve ocorrer apenas de 3 em 3 horas e extremamente regulado?

Sendo assim, a livre demanda é uma extensão do desenvolvimento do bebê, que agora está fora da barriga da mãe.

Na livre demanda não existe controle de horários, o que não significa que o bebê não vai começar a regular os seus próprios horários sozinho, com o passar do tempo.

Leia mais sobre o que é livre demanda aqui!

Quais os benefícios da livre demanda?

Segundo o Ministério da saúde a amamentação deve ser em livre demanda e exclusiva até o sexto mês de vida do bebê

Um dos grandes benefícios é o próprio leite materno, que é o melhor alimento para o bebê. Ele é uma fonte de energia completa, rico em vitaminas, minerais, anticorpos, entre outros.

O leite materno protege a criança de várias doenças, como resfriados e alergias. E só este motivo já é o suficiente para entendermos que não precisa ser regulado.

Na amamentação por livre demanda a mãe também se beneficia, pois logo no começo os seios se enchem rapidamente, e podem chegar ao ponto de empedrar. E ter o bebê mamando sempre que ele quer, ajuda a não deixar o seio muito cheio por tanto tempo.

Além disso, quanto maior a frequência das mamadas, maior a produção de leite da mãe, pois o leite materno é produzido mediante estímulo, ou seja, quanto mais o bebê mamar, mais leite a mãe irá produzir.

A livre demanda é recomendada até quando?

Amamentar é um ato de amor

Para o Ministério da saúde, os bebês devem ser amamentados em livre demanda e o leite materno deve ser exclusivo até o sexto mês de vida, quando se inicia a introdução alimentar. Após isso o indicado é continuar com o leite materno até o primeiro ano, sendo a comida um complemento. Depois do primeiro ano o leite passa a ser um complemento da comida.

Mas é claro que, quem define até quando irá amamentar é a mãe e o bebê. Ouvindo sempre a opinião do pediatra do seu filho, também.


Aqui em casa eu tive a sorte de conseguir amamentar até agora, completando dois anos de amamentação. E só nos últimos 2 meses iniciei o trabalhando de desmame, que ainda não foi concluído.

Obviamente que esta decisão, desde o princípio, foi minha. E tive o apoio e respeito do meu marido, família e pediatra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *